segunda-feira, 1 de junho de 2009

Cumuruxatiba















Hoje fez frio em São Paulo. O céu estava bonito, mas me deu uma saudade danada do céu fantástico de Cumuruxatiba. Lá não conheci nenhum doce novo para meu repertório. Mas conheci bons corações e excelentes cozinheiras! Dona Rosa e Dona Elizete. Com Rosa conheci um frutinho bem azedo que chamam lá de "limão-japonês", comidinha caseira muito bem feita e o bom papo baiano. A Elizete me apresentou o Guanhamum (bichinho que me deu a maior crise alérgica, rsrs) e o melhor arroz de polvo de todos os tempos! Além da vista fantástica de cima da falésia. Ah. claro, sem contar a simpatia hospitaleira do "Seu" Rui, marido da dona Elizete. Gente boa, gente de bem!

Ainda bem que saudade não mata! A vantagem é que se pode voltar.
Um grande beijo aos queridos amigos de Cumuru!

Nenhum comentário: